terça-feira, 20 de outubro de 2015

18/10/2015 - Corrida pela Paz 2015 - Florianópolis / SC


Corrida pela Paz 2015 - FLN/SC
Esta foi a minha 7ª participação consecutiva na Corrida pela Paz - No Drogas. A primeira foi em 2009, ano que em que comecei a praticar a corrida e a participar das provas. Foi também a minha 3ª corrida de rua até então.

Na verdade, dessa vez eu não deveria participar de prova nesse final de semana e sim me dedicar aos treinos longos como preparação para a maratona de Curitiba, a ser realizada em meados de Novembro. Não consegui resistir e tive que testar como andava o meu rendimento em provas de 5 Km. Essa seria a única esse ano, “por enquanto”.

Inicialmente programada para a beira mar norte de Florianópolis, teve o seu local alterado, praticamente às vésperas, para a beira mar continental, no estreito, por motivo que ainda desconheço. Particularmente eu até prefiro correr na beira mar continental, mas a mudança em cima da hora e principalmente a mudança de percurso com a prova de 10 Km sendo feita em 2 voltas não agradou boa parte do pessoal. Na distância de 5 Km seria somente 1 volta mesmo. E tinha tudo para ter a distância correta.

A retirada do kit foi na Loja Magazine Luiza no centro de Florianópolis na sexta-feira e no sábado que antecederam o evento. Peguei o kiit do amigo Lúcio de Itajaí e foi tudo bem tranquilo. Para quem era de fora podia enviar email pra organização e retirar no dia.

No dia da prova chegamos em cima da hora. Estava acompanhando a Mari e a Lenir do Projeto Sexto Sentido, que faria a sua primeira prova de 10 Km. Consegui encontrar o Lúcio para entregar o kit faltando menos de 10 minutos para a largada. Já haviam anunciando na barraca de som e tudo. Estava muito cheio e difícil de encontrar alguém. Mas no final deu certo.

As assessorias esportivas marcaram presença em peso, levando grande parte de seus atletas para a prova. É lógico que o preço da inscrição também ajuda bastante, principalmente aqueles que estão iniciando. Lembro até hoje que eu só me inscrevi para a minha primeira prova nos 10 Km da Maratona de Santa Catarina de 2009 porque a inscrição era somente R$ 15 e ganhava camiseta.

Não consegui me aquecer nada. Só o pique de 50 metros para entregar o kit. A minha ideia era fazer uns 2 Km antes de aquecimento. Preferi ir para o portal de largada para não ficar muito atrás. Era muita gente, mais de 1.500 atletas. Primeiro largaram os atletas do projeto sexto sentido, e em seguida o restante da galera dos 5 Km e 10 Km. Por último o pessoal da caminhada de 2 Km. Tinha para todos os gostos.

Como faria somente 5 Km forte optei por correr com a câmera GOPRO na cabeça e fazer o registro do percurso. Minha intenção mesmo era correr forte pra tentar baixar o meu tempo dos 5 Km que é de 21min17s de 2013. Tá certo que não treinei pra isso, mas vai que dá !!!  Fiz até uma coisa que não sei se deveria, mas não tomei o remédio de pressão alta nesse dia. Tenho a impressão que ele me deixa um pouco mais lento na reações.

O dia estava bom. Meio coberto por nuvens, mas não estava nem muito frio e nem chovendo. O percurso era do final da beira mar continental até o IFSC Continente, e retornava, fechando assim 5 Km a volta. Tudo praticamente plano

Larguei no meio da multidão e perdi alguns segundo antes de me posicionar melhor na prova e conseguir correr sem ficar fazendo desvios. A ideia era manter um pace médio próximo da casa de 4:15 min/Km. Não queria cometer o erro de sair muito forte como das outras vezes e sofrer no final.

Na ida pegamos um ventinho contra e consegui fazer o 1º Km e o 2º Km em 4:17 cravados.  Confesso que já estava extremamente ofegante e sofrendo para manter esse pace. Aí veio o retorno em frente ao IFSC, fechando 2,5 Km aproximadamente. Na volta pensei, agora o vento que era contra antes vai ajudar um pouco. Mas não aconteceu. Cravei de novo o 3º Km em 4:17.


Pra recorde pessoal já estava difícil e complicou mais com o meu 4º Km. Estava com a respiração no limite, coração saindo pela boca e já começava a sentir o esforço das pernas. O resultado foi um pace de 4:24, tirando de vez a esperança do RP. Mesmo assim procurei correr forte o último quilômetro e ver como concluiria. Foi no meu limite mesmo.

Cruzei o portal de chegada com 21min25s líquido. Quando olhei para o garmin indicava 4,96 Km. Aí só pra completar os 5 Km corri o que faltava fechando em 21min38s. Não deu, mas senti que poderia ter dado se fosse o dia e tivesse feito um bom aquecimento. Tentaremos em uma próxima. Pelo menos senti que ainda é possível baixar esse tempo, mas só um poquinho.

Descansei um pouco, peguei a medalha, me hidratei e comi um pedaço de melancia. A mesa de frutas estava uma tentação, tanto em quantidade como em variedade. Em seguida fui lá continuar o meu treino, acompanhando a Mari e a Lenir do “Projeto Sexto Sentido” na 2ª volta para completar os 10 Km, e depois fazendo mais 5 Km com a Mari, totalizando 15 Km no final de semana. Tinha que aproveitar que as ruas estavam fechadas ainda.

Quando voltamos a premiação já estava em andamento. Como sempre essa parte sempre foi complicada nessa prova, principalmente pela premiação nas categorias. Foram premiados as categorias por faixa etária até o 5º lugar, tanto na distância de 5 Km e 10 Km. Isso é legal, mas tem que ter um bom controle. Ouvi várias reclamações por troca de posições. Quando saímos ainda não tinha acabado a premiação.

Percurso - 5 Km 1 volta e 10 Km 2 voltas

Pronto para a largada
Indo (5 Km)
Voltando (5 Km)
Lenir e Mari fechando os 10 Km
Parte do treino (10 Km)
Chegada dos 5 Km - Tempo líquido: 21mins25s
Com os amigos Gelson, Jabson, Lu e Lia, depois da corrida e do treino

Local: Beira mar continental do Estreito - FLN/SC
Data: 18/10/2015 
Horário: 8:30 Hs
Distância: 5Km (4,96 Km) 

Inscrição: R$ 33,00
Kit: Camiseta, livro, número de peito e chip descartável.

Tempo: 21min25s
Pace: 4:19 min/Km

Colocação: 006 de 029 (45-49 anos)
Colocação: 091 de 518 (masculino)
Colocação: 096 de 1065 (geral)

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

11/10/2015 - 11ª Meia maratona Internacional de Florianópolis / SC

Meia maratona de Internacional de Florianópolis


Essa era uma das provas que eu tinha mais expectativas no ano para tentar abaixar o tempo da meia maratona, pois ela apresenta um percurso plano e conhecido, ideal para fazer uma prova bem regular e ritmada, se as condições climáticas fossem favoráveis também. E estava me sentindo bem e confiante para brigar por isso. Meu melhor tempo em meias maratonas havia sido 1h38min30s e tinha conseguido nessa mesma prova no ano passado.

A retirada no kit foi na sexta-feira e no sábado véspera da prova, na loja da Track & Field do Shopping Iguatemi. Fui lá no finalzinho (sábado a noite), e estava tudo bem tranquilo. Segundo a organização eram esperadas uns 1.600 atletas distribuídos pelas distâncias de 5 Km, 10 Km e 21 Km. Havia duas opções de kits: um básico que incluía a camiseta, e um plus que tinha a meia e a viseira a mais. Optei pela plus, pois a diferença em torno de R$ 25 e gosto das meias da T&F.

No dia da prova fomos bem cedinho, chegando antes das 6:00, com a largada prevista para às 7:10 do pelotão geral da meia maratona. Consegui lugar na beira mar ainda, perto da Praça Sesquicentenário, de onde seria feita a largada. Precisamos retirar o chip que é aquele retornável e no final é troca pela medalha de participação.

O dia estava meio chuvoso como anunciado bem antes pelas previsões e dessa vez a capa de chuva foi bastante útil antes de começar a corrida. Sorte que era uma chuva fina. Um pouco antes fui fazer um aquecimento por cerca de uns 10 minutos. Senti um dorzinha muscular na coxa, mas acho que foi porque estava frio ainda.

Na hora da largada, como estava aquecendo acabei ficando um pouco para trás. Não consegui sair bem lá na frente. Mas também em uma prova de 21 Km e com a beira mar bem larga não fica tão complicado a dispersão. Depois nem senti mais.

O objetivo era tentar seguir regular com pace próximo de 4:40 até o final. E procurar não abusar muito no começo. E foi isso que procurei fazer. Primeiramente fomos em sentido do túnel da beira mar sul fazendo o retorno um pouquinho antes. Nesse trajeto eu estava conseguindo manter bem o ritmo que queria. Até o retorno foram cerca de 4,5 Km.

Na volta, perto do 5º Km, o Enio emparelhou e seguimos juntos tocando no ritmo pretendido até passarmos em frente ao ponto da chegada perto dos 9 Km. Até aí a minha prova estava indo tudo bem, dentro do planejado. Iríamos seguir em sentido UFSC pela beira mar norte.

Tomei o meu único gel e segui. Minutos depois percebi uma queda de rendimento. O meu 10º Km já passou mais alto e o Enio que até então seguia junto foi sumindo na minha frente. Tentei ainda acompanhá-lo por mais um tempo, pois sabia que ele estava correndo com a meta parecida. As pernas começaram a pesar e a sensação de esforço foi ficando cada vez pior. Procurei reduzir um pouco o ritmo, mas algo estava estranho. Não estava adiantando.


Já no 13º Km percebi que seria impossível chegar na minha meta e fui aliviando um pouco mais. O problema é que mesmo reduzindo, as pernas estavam muito pesadas e era muito cedo para isso. A respiração se mantinha a todo vapor e num limite extremo. Aos poucos os amigos iam passando gritando palavras de incentivo, mas não estava conseguindo mesmo manter um ritmo razoável.

Fiz o retorno próximo a UFSC, completando os 15 Km. Até então me mantive correndo. Porém, no percurso final de volta as paradas foram inevitáveis. Caminhei uma, duas, três... acho que foram pelo menos umas 7 vezes, principalmente nos postos de hidratação que tinham água e gatorade. Do 18º Km até o 20º Km me senti extremamente cansado e sem forças. Foram os piores. Sentia o coração saindo pela boca e nem estava em esforço tão grande.

O último quilômetro até voltei a correr mais regular, mas era só pra não chegar caminhando mesmo. Nem 1h45min eu consegui fazer. Paciência. Foi um dia ruim. Meu tempo líquido foi de 1h46min16s. Fiquei um pouco frustrado com isso, mas depois pensando bem, o importante foi ter conseguido completar sem lesão e sem problemas físicos.

Até agora penso nos motivos que podem ter acarretado essa queda de rendimento a partir do 10º Km: pão de queijo comido minutos antes da largada, alguma alimentação indevida na véspera, início de gripe, falta de vitamina, estratégia errada, remédio contra pressão alta iniciado na semana, treinamentos pesados, chuva... Tenho minhas desconfianças, mas veremos na próxima.

Depois de terminada a meia, após retirarmos a medalha, nos recuperarmos na arena de hidratação, e fui me trocar, pois estava bem molhado. O tempo ajudou e parou de chover. Essa pra mim é uma das partes boas desses eventos. Às vezes a performance na corrida não sai como gostaríamos, mas a sensação de ter conseguido terminar e o ambiente pós-prova sempre nos anima, ainda mais em boas companhias.

Ah, não posso esquecer de parabenizar o amigo Enio do PODCAST "Por falar em Corrida". Depois de um rigoroso e disciplinado período de treinamento fez o seu recorde pessoal mundial com um digno sub-1h40: 1h38min43s. Excelente. Parabéns, Enio !!! Vou tentar te acompanhar na Golden Four Asicis - Brasília, mês que vem !!!

Percurso 2015 (21,240 Km)

Preparativos pré-prova
 Parecia fácil, mas não estava...

Reta final
Chegada - Tempo líquido: 1h46min16s
Na hidratação com a Lu, campeã na categoria
Premiação
Mari completando mais um meia maratona. Já devidamente agasalhados
Grande Lia, sempre fazendo belo registros
Os amigos voadores de Tubarão: Amarildo e José Cláudio

Local: Praça Sesquicentenário - Beira mar norte - FLN/SC
Data: 11/10/2015 
Horário: 7:00 Hs 
Distância: 21,097 Km (21,24 Km) 

Inscrição: R$ 91,69 
Kit: Sacolinha, viseira, camiseta, barra de proteína, meia, número do peito.  

Tempo: 1h46min16s
Pace: 5:00 min/Km

Colocação: 024 de 073 (categoria 45-49 anos)
Colocação: 200 de 561 (masculino)
Colocação: 220 de 744 (geral)

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

04/10/2015 - Corrida do Bem - Sesi - Etapa São José / SC

Corrida do Bem - SESI - São José/SC

Resultado
Fotos da Corrida FB (by Eduardo Hanada)

Essa foi a  2ª das 3 etapas da Corrida do Bem - SESI. A 1ª etapa ocorreu em Florianópolis e a 3ª será em Itajaí, com distâncias de 5 Km e 10 Km. O valor da inscrição não é tão barata, mas parte dela é revertida para entidades sociais acompanhadas pela Ação Social Arquidiocesana.

O kit, que deveria ser retirado na véspera na unidade do SESI, em Campinas - São José/SC, foi basicamente igual ao da Etapa Florianópolis, com a curiosidade de ter mais um squeeze, totalizando 3, e mais uma caneta. Pra quem gosta é um prato cheio.

Nessa oportunidade a quantidade de atletas foi menor que na etapa anterior, pouco mais de 250 concluintes, mais o pessoal da caminhada. Provavelmente por ter ocorrido na véspera a prova do Mountain Do da Lagoa. Mesmo assim, alguns atletas ainda se aventuraram a fazer as duas provas.

No domingo da prova o tempo estava fechado, com vento, mas pelo menos não estava chovendo. Diferente de outras provas realizadas na beira mar de São José, dessa vez foram fechadas duas faixas da avenida da beira mar e todo o percurso foi por ali: uma volta para os que fizeram 5 Km e duas voltas para os de 10 Km, que foi o meu caso. Particularmente achei bem melhor poder correr pela avenida.

Meta para a minha prova era tentar melhorar o tempo dos 10 Km, que sabe um sub-44min. Daria pra brigar por isso e estava me sentindo bem. Para isso, estava contando com os 10 Km exatos como no da Etapa de Florianópolis.

Larguei disposto a fazer uma prova bem regular com pace entre 4:20 e 4:25. Para isso não podia abusar na primeira parte como fiz na corrida passada. E foi assim que comecei. Sensação de estar sendo ultrapassado por todos, mesmo estando com pace em 4:20. Mas resisti em acompanhar os vários amigos que passavam voando. Melhor coisa que fiz.

Primeiro seguimos em sentido do Centro Histórico de São José, fazendo o retorno no final da beira mar (primeiro ponto de hidratação). Esse trecho estava meio complicado, pois ventava contra e tirou alguns segundinhos, mais ou menos compensados na volta. Depois seguimos em sentido do portal que divide os municípios de São José e Florianópolis, onde retornamos um pouco antes. A partir dessa parte aos poucos fui conseguindo melhorar a minha posição.


Quem fez os 5 Km já entrava no portal junto ao local onde foi a largada. Nós de 10 Km seguimos para fazer mais uma volta. Esse foi o outro ponto de hidratação. Eu estava em um ritmo bom e tinha até possibilidade de melhorar o meu tempo nos 10 Km apesar do vento estar prejudicando um pouco. Segui no ritmo e fui recuperando mais algumas posições perdidas no início.

A decepção veio próximo do final da 2ª volta, quando deu pra perceber que a distância não alcançaria os 10 Km realmente. E ficou bem diferente pelo meu garmin, 9,65 Km. Foi uma pena, pois poderia ter brigado pela melhora no meu tempo. Nem deu pra dar uma esticadinha, pois faltou muito. De qualquer forma senti que completei bem a prova com tempo líquido de 42min22s.

Na chegada uma boa estrutura nos aguardava com tendas e vários serviços oferecidos ao público. Retirei a medalha, idêntica a outra etapa de Florianópolis. Me hidratei, comi algumas frutas, fotografei, filmei um pouco e fiquei na expectativa de ter conseguido uma boa colocação. E até que deu um troféu, com o terceiro lugar na categoria 45-49 anos. Fechamos bem !!!

 Na chegada ainda estava friozinho e ventando 
Partindo para a  2ª volta (Foto: Josué Lange)
  Chegada. Tempo líquido: 42min22s. Sonho se tivesse 10 Km.
  Obra do amigo Lucas Cardoso enquanto filmava
 3º colocado 10 Km (categoria 45-49 anos)
Troféu

Local: Beira mar de São José - / SC
Data: 04/10/2015 
Horário: 8:00 Hs
Distância: 10Km (9,65 Km) 

Inscrição: R$ 60,00
Kit: Camiseta, barra de cereal, 3 squeezes, 2 canetas, porta cápsulas, desodorante sólido, sacolinha, bandagem térmica, termogênico, número de peito e chip descartável. 
Tempo: 42min22s
Pace: 4:24 min/Km

Colocação: 03 de 06 (45-49 anos)
Colocação: 20 de 70 (masculino)
Colocação: 20 de 88 (geral)

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

27/09/2015 - Corrida 1000 do Pereba - FLN/SC

Corrida 1000 do Pereba - Florianópolis / SC

Resultado (não disponivel)

Vídeo da prova


Essa foi uma corrida muito especial. Uma corrida comemorativa para celebrar o grande feito do amigo atleta Analto Romalino da Cunha, completando 1.000 participações em corridas nos seus 33 anos de história. E o legal foi que pudemos ter o privilégio de estar e correr com ele nesse momento único.

A corrida dos Perebas, já tradicional entre os amigos amantes do esporte, foi uma edição especial para essa comemoração. O final de semana que estava chuvoso até deu uma trégua para que ela fosse realizada com sucesso.

Expectativas como corrida eu não tinha nenhuma dessa vez. Como havia feito pela manhã 10 Km na Track & Field Run Series iria participar dessa prova somente para curtir mesmo e treinar um pouquinho de morro.

Às 16 horas iniciou a tradicional prova das crianças que faz a abertura para a prova principal.

A largada dos adultos foi perto das 16:30. Ficou combinado que a 1ª parte até a lombada eletrônica, onde normalmente é feito o retorno iriam todos juntos em um ritmo bem tranquilo. A distância é de aproximadamente 2,9 Km. Foi a parte mais legal, pois todos seguiram juntos e com o Analto puxando o pessoal. Levei a GOPRO e fui registrando esses momentos que aparecem no vídeo. Muito emocionante os amigos correndo em bloco e cantando.

Nem por isso depois deixou de ter a disputa normal. A volta seria o trecho a ser disputado. Eram menos de 3 quilômetros, porém com os conhecidos morros que em alta velocidade quebram o ritmo. Dada a largada todos dispararam, inclusive o próprio Analto. Eu fiquei filmando e perdi o bonde. Foram sumindo na minha frente.

Esqueci também de ligar o garmin e também não ia dar tempo de localizar o satélite. Acabei seguindo sem fazer esse registro.

Na chegada todos receberam a medalha das 1000 corridas do Pereba e puderam aproveitar a fartura de frutas, água, cuca e geladinhos.

Foram feitas então várias homenagens ao Analto: discursos, placa de homenagem, coroa, presentes foram entregues sob chuva de papel picado. Um momento de muito alegria para se comemorar. Tivemos até um o bolo com o número 1000 e um "Parabéns pra você".

Após as homenagens foram feitas as premiações com todos os atletas recebendo os seus troféus em um clima de muita descontração. Ainda no final fizemos uma última rodada de cucas e bolo para fechar.

 Teve bolinho de 1000 corridas 
 Concentração para a largada
 Agora a largada pra valer
Cheguei, sem saber tempo e sem saber a distãncia (Foto: Mari)
 O Homem das 1000 corridas: O Pereba
 Marcando presença com Lu e Jabson
Alguns presentes entregue pela D. Eni.
 Pódio comemorativo categoria 45-49 anos - 5o colocado


Local: Abraão - Florianópolis/SC
Data: 27/09/2015 
Horário: 16:30 Hs
Distância: 3Km (2,85 Km) 

Inscrição: R$ 10,00
Kit: N
úmero de peito.
Tempo: não disponível
Pace: não disponível

Colocação: 05 de 06 (45-49 anos)
Colocação: xx de xxx (masculino)
Colocação: xx de 50 (geral - estimado)