quinta-feira, 19 de outubro de 2017

15/10/2017 - Corrida pela Paz - FLN/SC

Foto: Fabrício Jachowicz - Foco Radical

Corrida pela Paz 2017 - FLN/SC


Essa foi a minha 9ª participação seguida na Corrida pela Paz - No Drogas desde que comecei a correr, em 2009. Lembro que nessa ocasião a prova era gratuita e também recebíamos uma linda camiseta. Conforme informações do idealizador da prova, Isaac Amar, ao todo foram 10 edições, portanto eu não devo ter participado da edição de 2008. Época que ainda nem imaginava ser um corredor.

Novamente a organização ficou por conta da Corre Brasil, que já conta com uma boa estrutura para atender a eventos desse porte. Com as opções de distâncias de 5 Km e 10 Km, optei pelos 5 Km, como nos anos anteriores. A mudança da prova para a beira mar continental nos últimos 2 anos possibilitou que ela pudesse ser melhor aferida, sendo uma boa chance para se bater um recorde pessoal.

Esse ano a corrida aconteceu em um domingo de emenda de feriado prolongado (12 de outubro), favorecendo alguns atletas que vieram de outras regiões e não podendo contar com outros da região que optaram por passear fora da grande Florianópolis. Talvez esse tenha sido um dos motivos da queda no número de concluintes em relação a 2016.


A entrega do kit, como nos anos anteriores, aconteceu nos dois dias que antecederam a prova, na Loja da Magazine Luíza, no centro de Florianópolis. Como sexta-feira não precisei trabalhar facilitou a ida para a retirada do kit. e aproveitei para fazer umas compras e um passeio na região. O local não é dos mais fáceis para ir de carro, pois a loja fica no calçadão. Isso é meio chato. E lembrando, era necessário levar 1 Kg de alimento não perecível ou pacote de fralda geriátrica, a serem doados para algumas instituições.

Minha véspera de prova foi agitada, pois tive a cerimônia de crisma do meu sobrinho em Balneário Camboriú. Cheguei em casa somente a 1 hora da manhã, ou melhor, às 2 horas, pois nessa noite iniciava o horário de verão e tínhamos que adiantar o relógio em 1 hora. Duro mesmo foi acordar às 5 horas para me preparar para a prova. Menos mal que seriam só 5 Km.

Chegamos na beira mar continental umas 6:45 e ainda estava tudo bem tranquilo com muitos lugares para estacionar. Isso é uma das vantagens do local. O dia estava bom, fresquinho, mas com um ventinho. Aos poucos o pessoal foi chegando e pude notar uma certa preferência da maioria dos amigos pela distância dos 5 Km. Normalmente o pessoal prefere os 10 Km, mas por ser feita em duas voltas iguais acho que acabaram indo para os 5 Km.

Minha intenção para a prova era melhorar o tempo do ano passado, que foi de 21min37s. A briga pelo RP (recorde pessoal) na distância eu sabia que seria bem difícil conseguir, por causa da subidinha no final do 2º Km, e pelo vento que já se mostrava presente.

Toda a estrutura e tendas já estavam montadas, exceto os banheiros químicos, que chegaram cerca de meia hora antes da largada e provocou uma certa fila de espera para uso. Eu até precisava ir, mas entre ficar na fila aguardando e me posicionar melhor para a largada preferi a segunda opção. Também seria uma prova curta, com menos de 25 minutos.

Eu fiz um aquecimento de uns 10 minutos e juntamente com a Ana e o Enio do Por Falar em Corrida, aguardamos a largada bem próximo do portal. Diferentemente de outras provas, todos queriam fazer uma boa saída, sem perder muito tempo, e tentar superar as suas marcas pessoais nos 5 Km. Isso por causa do percurso favorável e pela distância aferida.

Às 8 horas foi dada a largada para os atletas portadores de necessidades especiais. Alguns minutos depois foi a vez de todos os outros atletas dos 5 Km e 10 Km, que partiram também pela pista da Av. beira mar do estreito no sentido da Ponte Hercílio Luz.

Larguei consciente de não exagerar no 1º Km, pois sabia que logo viria a subidinha quebra ritmo, próximo da Ponte. Além disso, sabia que na ida o vento soprava contra. Estava indo em um pace bom e demorei até conseguir alcançar o amigo Enio, que além de correr forte estava fazendo umas gravações para o PODCAST, confiram aqui.

Quase finalizando o 2º Km lá estava ela nos aguardando, aquela pequena subidinha que tira a gente do "conforto", força as pernas e o batimento cardíaco, além de elevar alguns segundos do nosso tempo. Não acho que ela afete muito o quilômetro em questão, mas o esforço empenhado compromete um pouco o restante da prova, pelo menos pra mim. Muito difícil dosar isso.


O retorno foi feito em frente ao IFSC, em Coqueiros, e nessa altura até o final do 3º Km consegui fazer o meu melhor pace, 4:16 min/Km. Eu tinha passado por uns 2 postos de água, mas em provas de 5 Km eu pulo. Não gosto de perder tempo algum. Imaginei que a volta fosse ficar um pouco mais fácil com a ajuda do vento, que agora era favorável.

Entretanto, acho que o esforço inicial minou as minhas forças e o 4º Km acabou sendo o pior de todos. Um fato curioso que eu percebi é que nesse quilômetro (4º Km) o meu pace sobe em quase todas as provas de 5 Km. Preciso estudar essa questão e tentar administrar melhor na prova. Com isso eu já sabia que não daria pra melhorar o meu tempo de 2016, e até pensei que fosse ficar bem longe.

No último quilômetro voltei a acelerar e o desafio agora era não deixar escapar o sub-22. Não vinha com muitos atletas ao redor e a briga era mesmo com o relógio. Me aproximando do portal, em um esforço final, vi o relógio na minha frente virando para os 22 min. E agora ? Se desse sub-22 ia ser no acerto do tempo líquido. Até no meu Garmin, que cravei um pouco depois de chegar, tinha dado 22min05s.

Cheguei, tomei uns 2 copos de água, recebi a medalha e logo em seguida chegou o Enio e o Pertino. Não sabia, mas eles vieram quase colados atrás com menos de 1 min de diferença. Fui correndo então ver a chegada da Aninha e quase perdi, pois ela veio um pouco depois, fechando os 5 Km muito bem com 25min03s. Ela conseguiu fazer o seu novo RP. Só ficou lamentando os 4 segundos para o sub-25min. Na próxima sai. Aliás, o Enio também conseguiu bater o seu RP, com 22min46s. Só eu mesmo que fiquei na vontade, com o tempo líquido final de 21min57.

Nos recuperamos assistindo a chegada dos amigos que completavam a distância dos 10 Km. Enquanto isso encontrei alguns amigos virtuais, que finalmente pude conhecer pessoalmente, como a Juliane Lust, de Balneário Camboriú, que está mudando a sua vida também empolgada com o mundo das corridas. Também veio conversar comigo o Sérgio Zampieri, que tem um projeto interessante de correr em vários locais pelo Brasil e pelo mundo. Gostei muito da ideia.

Aguardamos a premiação, que demorou um pouco, mas o ambiente estava gostoso, conversando com os amigos. Um dos atrativos da prova é que são premiados os atletas nas faixas etárias de 5 em 5 anos, tanto nos 10Km como nos 5Km e do 1º ao 5º colocado. Fiquei muito feliz pela Aninha que além de fazer o seu RP nos 5 Km conquistou a 4ª colocação na categoria. Na minha faixa etária (45-49 anos) o amigo Jabson foi o campeão. Curiosidade é que no ano passado com quase esse mesmo tempo eu tinha ficado na 5ª colocação da categoria, e esse ano fui para 12ª colocação, bem mais disputada. Pra ficar entre os 5 primeiros era necessário fazer sub-20min !!!

No finalzinho, antes de irmos embora, teve uma surpresa para o nosso amigo Nilton Generini do CorridasSC. Foi a entrega da tela que Ana pintou para ele. Aliás, muito linda !!! Agora só falta a minha...eba !!!. Depois, como a fome apertou, fomos tomar um bom café da manhã na habitual padaria Big Pan.

Percurso - 5 Km 1 volta e 10 Km 2 voltas

Kit da corrida
Coinscidência ou não ?!!!
Loucos por Corridas, Corridas SC e Por Falar em Corrida
Eu e a Aninha em um dos painéis
 Eu, a Aninha e o Enio. Prontos para a largada
 Um mar de atletas. Eu estou ali atrás !!!
 Eu e o Jorge no 1º Km.
(Foto/Vídeo: Enio - Por Falar em Corrida)   


 Sprint Final
(Foto: Alexandre Carvalho - Foco Radical) 

  Chegada contra o relógio. Pelo tempo do portal não deu, mas no tempo líquido foi sub-22min.
(Foto: Corre Brasil) 
 Com a Aninha e a Juliane Lust de Balneário Camboriú
Com Sérgio Zampieri, corredor pelo mundo
 Pódio da  4ª colocação da categoria pra Aninha, com direito a RP nos 5 Km 
Só comemoração, com os amigos Jabson e Juciana.
Medalha da Corrida pela Paz 2017

Local: Beira mar continental do Estreito - FLN/SC
Data: 15/10/2017
Horário: 8:00 Hs
Distância: 5Km (5,03 Km)

Inscrição: R$ 44,00 (segundo lote)
Kit: Camiseta, tablete de castanhas com café, número de peito e chip descartável.

Tempo: 21min57s
Pace: 4:23 min/Km
Tênis: Asics Piranha

Colocação: 012 de 030 (45-49 anos)
Colocação: 077 de 369 (masculino)
Colocação: 086 de 807 (geral)

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

08/10/2017 - Oktoberfest Run - Blumenau/SC

Foto: Foco Radical
Oktoberfest Run - Blumenau/SC


Apesar de morar em Santa Catarina há uns 13 anos nunca tinha ido para uma Oktoberfest, em Blumenau, exceto por uma breve passagem em 2012, quando voltava de uma meia maratona em Pomerode. Essa era a oportunidade de unir o útil ao agradável: correr e fazer um passeio para conhecer melhor o parque Vila Germânica.

Quando confirmei a inscrição tentei reservar hotel na região para ir na véspera, mas já estavam todos praticamente lotados e nos poucos que restavam vagas os preços eram inviáveis, passando de R$ 1.000 a diária. O jeito foi ir cedinho de madrugada, uma vez que para os atletas de fora, foi disponibilizada a opção da retirada do kit no dia. Isso facilitou, pois não teria como ir na véspera.

A entrega do kit foi na Loja Treme Terra no Shopping Park Europeu, na tarde da véspera da prova. Os atletas puderam optar pelas distâncias de 5 Km, 10 Km e 2,5 Km para os caracterizados de Fritz e Frida. Além da corrida infantil também.

Com a largada prevista inicialmente para às 8:00, eu a Aninha e o Enio saímos de São José quase 5 horas da manhã e chegamos no Parque Vila Germânica às 6:45. Conseguimos um bom lugar para estacionar, bem em frente a entrada da Oktoberfest. Ao lado encontramos os amigos da turma do Longão de Lages que já estavam na preparação. Pra garantir o nosso kit tivemos que nos armar de capa e guarda-chuva para irmos até a arena do evento.

Retiramos o kit e ainda estava tranquilo, mas já não havia mais camisetas nos tamanhos M e G. Menos mal que a "P" acabou servindo, pois queria uma que pudesse usar. Com a proximidade da largada, o fluxo de atletas retirando o kit e se abrigando da chuva foi aumentando o que acabou provocando uma grande concentração sob a grande tenda, e consequentemente um atraso de mais de meia hora.

A largada foi um pouco depois das 8:30 para todas as distâncias: 5 Km, 10 Km e 2,5 Km, sendo que os Fritz e as Fridas se posicionaram mais atrás. Não esperava, mas foram vários os corredores devidamente caracterizados, sendo que uma das vantagens é que na chegada eles tinham direito a um copo de chopp. Acho que já aproveitaram e emendaram a Oktoberfest. No total foram mais de 800 atletas inscritos, segundo o organização.

Eu bobeei na largada e acabei não me posicionando mais a frente. A Aninha e o Enio também iriam fazer a distância de 5 Km. Acho que todos pensamos em não nos desgastar muito pra poder aproveitar um pouco da Oktoberfest depois. Como foi computado somente o tempo bruto quem saiu mais atrás perdeu um certo tempo até cruzar o pórtico de largada. No meu caso foram pouco mais de 20 seg. Talvez tenha influenciado no meu resultado ?!!!

Logo no início fiquei um pouco encaixotado pela quantidade de atletas e poças de água que todos acabavam evitando. Como eu sabia que mais cedo ou mais tarde iria me molhar não evitei muito e acabei espalhando água pra todos os lados. Assim que foi possível fui para a calçada, que estava livre, e segui por ali mesmo nos trechos iniciais.

Saímos pela Rua Alberto Stein e 100 metros a frente, na rotatória, viramos à direita e acessamos a Rua Humberto de Campos até completarmos os 600 metros, ainda com todo o gás. Nessa primeira parte havia muitos corredores e estava difícil correr livre. Em seguida entramos pela Rua Sete de Setembro para completar o 1º Km. Achei que ficou até razoável, com pace de 4:24 min/Km.

Ao completar o meu 2º Km já percebi que não seria das minhas melhores provas de 5 Km em se tratando de tempo. Talvez por pegar umas pequenas subidas. Mas, o fato é que já estava rodando acima de 4:30 min/Km e com muito esforço, mesmo correndo com mais liberdade.

Quase chegando ao ponto de retorno dos 5 Km, que ocorreu na mesma Av. Sete de Setembro, com 2,37 Km, contei mais de 50 atletas à minha frente quando eles já estavam voltando, o que já deixava qualquer pretensão de premiação bem distante. Mas seguimos em frente pra tentar fazer o melhor possível do dia.

Próximo do retorno dos 5 Km teve um posto de hidratação. Lembro de ter pego um copo de água para dar uma molhada na boca, apesar da chuva que caía. Normalmente em provas curtas não costumo pegar, mas estava sentindo a boca seca. Os atletas dos 10 Km seguiram reto nesse retorno e fizeram uma volta maior e diferente, por outro lado.

Com a separação dos atletas dos 5 Km e 10 Km a minha volta ficou mais livre para correr. Como retornamos pelo mesmo percurso deu pra ver a grande quantidade de atletas que vinham em seguida. No 3º e 4º Km mantive o ritmo, não tanto quanto gostaria, mas no que foi possível. Estava correndo meio isolado já.

No finalzinho deu pra perceber que não teríamos 5 Km exatos e que seria menos. Pra mim foi até um alívio, pois nessas provas de 5 Km em ritmo intenso quanto antes acabar melhor, a menos que esteja no tempo para fazer um RP. Como estava correndo sozinho entrei pela reta final tranquilo e nem tinha dado muita importância por ter sido ultrapassado por um atleta. Cruzei o portal de chegada logo atrás dele, com o tempo líquido de 21min28s, conforme meu Garmin.

Dei uma respirada, devolvi o chip e recebi a medalha da prova. Muito bonita por sinal, com o desenho de uma caneca de chopp e fita com as cores da Alemanha. Tomei mais uns 2 copos de água, comi uma banana e fui ver a chegada da Aninha e do Enio que vieram logo em seguida. A Ana veio forte e o Enio veio correndo concentrado na filmagem para os vídeos do Podcast "Por Falar em Corrida".

A medida que o pessoal ia chegando a chuva ia apertando e a enorme tenda onde estava montada a estrutura foi ficando pequena pra tanta gente. Nem conseguimos ir para o carro se trocar. Ficamos por ali aguardando a premiação. Quem quisesse podia tomar um copo de chopp por R$ 10. Eu dei sorte que a amiga Iara, que correu de Frida, ganhou o dela e como não quis acabou me cedendo. Veio bem a calhar !!!

A entrega da premiação e a chuva demoraram a passar. Ficamos por lá aguardando juntos com os amigos Jairo e Fátima aqui de Floripa também. Quando começou, a premiação dos 10 Km teve problemas no pódio geral, ocasionados principalmente por erro no percurso de alguns atletas. Talvez por falta de melhor sinalização/indicação. Consequentemente, isso acabou acarretando outros problemas na classificação das categorias, atrasando um pouco mais.

Na distância de 2,5 Km (Fritz e Frida) e nos 5 Km foi mais tranquilo. Para a minha surpresa e felicidade fui chamado ao pódio pela 3ª colocação na minha categoria (45-49 anos). Não acreditei muito, mas foi verdade. Lá fui eu receber o lindo troféu todo contente. Em seguida, a Aninha também foi chamada ao pódio para receber o seu troféu pela 2ª colocação na categoria. Festa dupla !!!

No início eu havia comentado que o resultado poderia ter sido diferente. No tempo bruto registrado pelos chips eu e o atleta que foi o 2º colocado da minha categoria (Emerson, que foi até me cumprimentar no final), empatamos com exatos 21min50s. Com certeza no tempo líquido haveria alguma diferença. Só não sei se pra cima ou para baixo. De qualquer forma estava feliz !!!

A chuva foi parando aos poucos, e ao término da premiação pudemos nos trocar e aproveitar para entrar na Oktoberfest. Bom que até às 13 horas a entrada era gratuita. Deu pra almoçar, dar uma volta pelos pavilhões e fazer algumas compras sem grandes tumultos. Aproveitamos muito bem o dia fazendo o que gostamos, correndo e passeando.  

Percurso da Oktoberfest Run 5 Km


Percurso da Oktoberfest Run 10 Km

  Kit da Oktoberfest Run

Aguardando a largada: Eu, Ana, Jairo, Enio e Fátima

Uns brindezinhos da Missner

No percurso, já voltando, enquanto o Enio estava indo
(Foto/vídeo: Enio - Por Falar em Corrida)

Aninha chegando

Hora do chopp, com Iara Paiva

Aninha comemorando a 2ª colocação na categoria

Deu pódio na categoria (45-49 anos): 3ª colocação

Troféu e a medalha da Oktoberfest Run

Eu e a Ana na entrada do parque da Vila Germânica

Dentro do parque Vila Germânica

No pavilhão dando uma hidratada

Curtindo a Oktoberfest com a Aninha

Local: Vila Germânica - Blumenau/SC
Data: 08/10/2017
Horário: 08:00 Hs (08:34 Hs)
Distância: 5 Km (4,73 Km)

Inscrição: R$ 50,00 (lote especial)
Kit: Sacola plástica, Camiseta, esparadrapo, colher/garfo plástico, número de peito e chip retornável

Tempo líquido: 21min28s (Garmin)
Tempo bruto: 21min50s (Chip)
Pace: 4:32 min/Km
Tênis: Asics Noosa FF

Colocação: 03 de 021 (categoria 45-49 anos)
Colocação: 26 de 182 (masculino)
Colocação: 29 de 404 (geral)

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

01/10/2017 - Corrida de Revezamento 15K São José / SC

Foto: Christian Mendes - Foco Radical
15K São José 2017
No mês de março desse ano eu a Aninha participamos da 1ª edição dos 15K Florianópolis. Essa prova tem a distância total de 15 Km e pode ser feita individualmente, ou revezando em dupla ou trio. Como havíamos gostado da brincadeira, resolvemos correr em dupla de novo, só invertendo a sequência no revezamento.

Ajudou o fato do bom desconto disponibilizado aos participantes da edição de Florianópolis no 1º lote de inscrições. Para quem tem como se programar antes as finanças agradecem. Por isso é sempre bom ficar atento para aproveitar as oportunidades. Uma boa política adotada pela organizadora do evento AT Sports.

Nesse mesmo final de semana aconteceu também a Amazing Runs Garopaba. Eu participei ano passado e fui convidado para participar esse ano novamente, mas como houve a alteração da data inicial acabou encavalando com os 15K São José, na qual já estávamos inscritos. Uma pena, pois a Amazing Run Garopaba é uma linda prova no município de Garopaba e que vale muito a pena.


Como essa corrida era em São José, a entrega dos kits foi na Loja Paquetá do Continente Shopping, durante o sábado. Eu fui perto da hora do almoço e levei alguns tênis que não usava mais para doação. Estava bem tranquilo e deu até pra bater um papinho com os amigos Danilo, Jorge, Newton e a Zê, que estavam por lá também. Depois acabei aproveitando pra esticar um cineminha com o meu filho na véspera do seu aniversário. Chorado mesmo foi pagar R$ 18 de estacionamento no final.

Na véspera da prova, o tempo estava bem nublado e com muito vento e chuva. Naquelas condições seria bem complicado correr, mas felizmente no dia da corrida amanheceu bem diferente, com o céu limpo e em condições excelentes para um bom evento ao ar livre.

Eu moro bem pertinho da beira mar de São José, local da largada, e isso minimizou a necessidade de acordar tão cedo, umas vez que as largadas estavam previstas para às 7 horas. Chegamos por lá próximo das 6 horas e já estava tudo preparado: várias tendas de assessorias esportivas, banheiros químicos, tenda massagens da Elementos Assessoria, portal, palco e toda a estrutura de pós-prova.

Como dessa vez eu faria a segunda parte do revezamento estava bem despreocupado quanto a aquecimento e preparativos iniciais. Isso ficou por conta da Aninha, que abriria o revezamento da nossa dupla mista, ou como ela diz dupla mestiça. Aproveitei o tempo de espera para fazer alguns registros iniciais, das largadas, de trechos da prova e até de algumas trocas do revezamento (vide o vídeo acima).

O nosso objetivo era melhorar o tempo em relação aos 15K Florianópolis, e tentar fazer um sub 1h15min, se possível, mesmo sabendo que o percurso seria mais difícil por conta de algumas subidas. Eu tinha certeza que a Aninha melhoraria o seu tempo, mas para mim seria mais complicado. Tentaríamos !!!

As largadas atrasaram um pouco e foi dividida em duas. Inicialmente saíram os atletas dos 15 Km solo. Cerca de 3 minutos depois largaram os primeiros atletas dos revezamentos. Até aí eu só estava de expectador e torcedor. E lá foi a Aninha, que optou por sair no pelotão mais ao fundo. Como sabia que ainda teria pelo menos 35 min até a sua chegada, fui lá acompanhar um pouco a passagem dos atletas pela Av. Presidente Kennedy. A vantagem de correr em casa. Nessa ponto os atletas estavam com cerca de 3 Km percorridos.

Esperei a passagem da Aninha e em seguida fui terminar o meu aquecimento e me posicionar para a troca do revezamento. O percurso para as modalidades solo e dupla era o mesmo, sendo que no individual seriam feitas duas voltas para completar os 15 Km. No caso dos trios, o circuito era menor com 5 Km, realizado em 3 voltas, uma para cada membro do trio. 
Ficar esperando no revezamento é uma ansiedade só, e acho que é um dos momentos mais legais da prova. Todos os atletas ficam na maior expectativa aguardando os seus companheiros, e depois saem queimando o chão. Comigo não foi diferente. Com pouco mais de 40 min a Aninha chegou e me passou a pulseira de identificação dos atletas do revezamento. Saí pensando em não iniciar tão forte, mas...

Por cerca de 1 Km corri pela pista da Av. beira mar de São José no sentido Florianópolis. Foi o meu melhor quilômetro, com pace de 4:14 min/Km, e ficou por aí mesmo. Em seguida fizemos o retorno pela Av. Presidente Kennedy e seguimos até a altura do Bistek Supermercados. Nesse trecho, que deu aproximadamente 3 Km em linha reta, alguma coisa não rendeu tão bem. Me esforçava para segurar um pace na casa dos 4:40 min/Km. Acho que tinha abusado um pouquinho na empolgação inicial e também o calor começou a aumentar. Mais ou menos no meio da avenida teve um posto de hidratação e peguei um copo de água pra dar uma refrescada.

Entramos novamente para a Av. beira mar. Nesse ponto, os atletas dos trios viraram à esquerda e retornaram para o ponto de largada/revezamento. Os atletas das duplas e solo viravam à direita e continuavam pela beira mar no sentido do Centro Histórico de São José. Até o 5º Km era razoavelmente plano, mas faltando alguns metros para o retorno, com cerca de 5,2 Km e quase chegando na praça, uma subidinha conhecida deu mais uma quebrada no ritmo. Foi o meu pior pace com 4:55 min/Km. 

Nos últimos 2 Km, em que voltamos pela Av. beira mar corri meio sozinho em relação as outras duplas. Nenhuma ameaça atrás e ninguém à vista na frente. A briga ficou sendo somente contra o meu relógio, mas estava muito difícil melhorar esse tempo. 

Avistei o portal de chegada ao longe, mas estava sem gás para um sprint. Fui correndo do jeito que deu. Na reta final a minha dupla, Aninha, me aguardava para cruzarmos a linha de chegada juntos. Ela vinha fazendo um transmissão pelo Facebook "ao vivo" da nossa chegada. Eu só fiquei sabendo depois. Se soubesse antes tinha me ajeitado melhor...rs. Respirei um pouco e minutos depois fui conferir o meu tempo líquido que foi de 35min15s, cerca de 45 seg acima da edição de Florianópolis. Eu não consegui melhorar, mas a Aninha conseguiu reduzir um pouco o seu tempo.

Aproveitei para matar a sede com vários copos de água, acho que foram uns quatro em seguida. Comi também uma banana pra forrar o estômago. Retirei a medalha e fiquei por ali conversando com os amigos sobre a prova.

A premiação não demorou muito, pois para os 15K solo tiveram troféus somente para os 5 primeiros colocados gerais. Não teve premiação por categoria de faixa etária. Nas duplas e trios a premiação também foi até a 5ª colocação nas modalidades masculinas, feministas e mistas. Em algumas delas tiveram que revisar o resultado e demorou um pouquinho mais.

A nossa dupla mista ficou na 10ª colocação das 26 participantes, e mesmo com o tempo total um pouco maior melhoramos uma posição em relação a etapa de Florianópolis. Fizemos o que foi possível e foi bem divertido.

O bom das provas com largadas cedo é que prejudica pouco o trânsito local e antes das 10 horas já estamos todos livres e com as missões cumpridas. Como estávamos todos com fome, aproveitamos para tomar um bom café da manhã com os amigos na padaria Big Pan. Como eu sempre digo, a melhor parte.  
  
Percurso solo e das duplas (2 voltas)
Retirada do kit na Loja Paquetá Esportes com o Gabi, Danilo e Jorge
Kit da dupla

Largada dos 15K solo

Aninha passando pela Av. Presidente Kennedy no Km 3
 Abrindo a minha volta
(Foto: Christian Mendes - Foco Radical)
Na reta final pela Av. Beira mar de São José
(Foto: Foco Radical)
Nem combinamos a camiseta
 Missão cumprida !!! Tempo total: 1h16min12s
Medalha

Local: Beira mar de São José / SC
Data: 01/10/2017
Horário: 07:05 Hs (7:13 Hs)
Distância: 15 Km (7,54 Km + 7,53 Km = 15,07 Km)

Inscrição: R$ 108,00 a dupla no 1º lote com desconto (cortesia)
Kit: Sacola plástica, camiseta, um sachê de gel de carboidrato, pulseira para revezamento, número de peito e chip descartável.

Tempo: 1h16min12s
Pace médio: 5:03 min/Km
Tênis Edu: Asics Gel Hyper Speed 6
Tênis Ana: Newton Distance IV

Colocação: 010 de 026 (dupla mista)
Colocação: 020 de 064 (geral duplas)

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

23/09/2017 - Corrida Rústica da Solidariedade APAE Biguaçu / SC


Corrida Rústica da Solidariedade APAE Biguaçu


Essa corrida não estava na minha programação normal e só decidi participar realmente no próprio dia. Não tinha feito inscrição e fui para o local da prova contando com a possibilidade de poder fazê-la na hora. Acabou dando certo. Pensei: na pior das hipóteses iria aproveitar para ver os eventos da Semana Cultural que estava acontecendo na Praça Central Nereu Ramos de Biguaçu.

Um dos principais motivos de eu gostar de correr em Biguaçu é que ela é uma das mais rápidas das principais provas de 5 Km aqui do estado de Santa Catarina. Toda plana e praticamente sem vento algum. Além disso, mesmo sendo no centro da cidade corremos na maior parte do tempo em longas retas, sem muitas quebradas. Tanto que o meu melhor tempo nessa distância consegui na edição da corrida Biguaçu Run 2016.

Chegada e entrevista. (Vídeo: Por Falar em Corrida)

Me acompanharam para a prova a Aninha e o Enio, que iria fazer a cobertura para o Podcast Por Falar em Corrida. Ambos não tinham ido para correr, pois já tinham feito os seus respectivos treinos e foram lá só para me dar uma força e prestigiar o evento.

Eu estava meio frustrado com o tempo dos 10 Km da corrida do SESI - Etapa Florianópolis, do final de semana anterior (47min30s) e queria ver se o condicionamento físico tinha caído tanto mesmo. A gente acaba desacostumando a correr nesse sofrimento mais intenso das provas curtas quando estamos nos preparando para uma maratona.

Chegamos um pouco depois das 14:20 no local da largada da prova, que estava bem movimentada. Na praça de concentração havia várias outras atividades: gincanas, apresentação de capoeira, food trucks, feira do livro, tendas de guloseimas e até passeios de cavalo.

A organização da prova estava por conta da Mais Sport. Consegui fazer a minha inscrição tranquilamente e não teve kit, somente o número de peito com o respectivo chip preso na parte posterior.

Às 16:03 foi dada a largada. Eu estava meio ansioso. Queria testar como estava o meu rendimento em provas de 5 Km. Saí controlado, sem exagerar muito nos primeiros quilômetros. Digo muito porque a hora que larga todo mundo vai em uma disparada só. Fui ficando até um pouco para trás.

Logo de início fomos pela maior reta do percurso, com cerca de 1,5 Km de extensão, na Av. Sete de Setembro. Em um percurso plano a tentação é sempre de acelerar, mas me contive fechando o 1º Km em 4:17. Os atletas conhecidos da minha categoria estavam um pouco mais a frente.

Aos poucos comecei a emparelhar com o amigo Pertino de Biguaçu (um dos meus grandes referenciais das corridas). Entramos pela Rua João M Rosa, e em seguida Rua Francisco Roberto da Silva, onde completamos o 2º Km. O pace ficou em 4:18 min/Km e eu ainda me sentia bem. Na verdade eu sei que em provas de 5 Km, até o 3º Km é legal de correr, mas nos dois últimos quilômetros é um sofrimento só.

A essa altura lembro que emparelharam comigo 3 jovens, a Camila Muller (atleta paralímpica), Nicoly e o Igor (bem novinhos).  Vinham em um ritmo bom e aproveitei pra tentar acompanhá-los. Como esperado, meu ritmo caiu um pouco no 3º Km. Já estávamos na outra reta na Av. Bento dos Santos, e voltando.

Comparativo das parciais nas duas corridas de Biguaçu em 2017 

O Igor disparou e sumiu na frente. Eu fui levando no ritmo da Nicoly, com muito sacrifício. Sabia que ela estava liderando a prova feminina e era um excelente referencial. O meu pace no 4º Km subiu pouca coisa, mas permanecendo abaixo de 4:30 min/Km. Geralmente a essa altura ele começa a subir bem mais.

No último quilômetro avistei o Marcelo (também da minha categoria). Fiz um esforcinho a mais para alcançá-lo. Até me estranhei um pouco por chegar razoavelmente bem nessa reta final e ainda fazer o meu melhor pace de fim de prova: 4:15 min/Km no 5º Km.

Sim, a prova que tinha sido divulgada com 6 Km, teve na verdade 5 Km. Como eu já imaginava isso deu para queimar tudo no final, sem medo. Ao contrário da última prova por lá em que eu acelerei tudo pra fechar os 5 Km, e teve cerca de 800 metros a mais. Quebrou o final de grande parte dos atletas.

Cruzei o portal de chegada contente de ter feito um bom tempo e fiquei na expectativa de um pódio na minha categoria. A Nicoly chegou praticamente junto comigo e venceu a prova feminina. Seguramos bem o ritmo do meio até o final praticamente correndo juntos.

Na chegada teve água e frutas à vontade, mas estava sem fome alguma. Troquei o número do peito (com chip) pela medalha da prova. Em seguida, antes da premiação, foi realizada a corrida das crianças com as várias faixas etárias.

A entrega da premiação não demorou muito e foi no próprio portal de largada, já com uma leve garoa. Obtive a 2ª colocação da categoria 45-49 anos, com o tempo líquido de 21min49s em uma das categorias com o maior número de participantes. Valeu a pena ter ido. 

Após o término da premiação não pudemos deixar de comer um bom pastel e aproveitar as boas promoções na Feira do Livro. Passeio bem proveitoso e que me deixou bem animado, principalmente por conseguir voltar a correr um pouco mais forte.

Percurso da Corrida Rústica da Solidariedade APAE Biguaçu - 5 Km


A Aninha dessa vez foi só torcer e me acompanhar
Zê, Aninha, Analto, Arlene e Iara. A turma chegando !!!
Aguardando a largada
Totó narrando a minha chegada
(Foto/Vídeo: Por Falar em Corrida)
Chegada. Tempo líquido: 21min49s
(Foto/Vídeo: Por Falar em Corrida)
Depois da entrevista com o Enio do Por Falar em Corrida
Eu mereci um pastel frito na hora
(Foto: Por Falar em Corrida)
Medalha e o troféu de 2º colocado na categoria (45-49 anos)

Local: Praça Nereu Ramos - Biguaçu/SC
Data: 23/09/2017
Horário: 16:00 Hs (16:03 Hs)
Distância: 5Km (5,03Km) 

Inscrição: R$ 30
Kit: Número de peito com chip

Tempo: 21min49s (passagem pelos 5 Km - 21min42s)
Pace: 4:20 min/Km
Tênis: Skechers Go Meb

Colocação: 02 de 05 (categoria 45-49 anos)
Colocação: 21 de 45 (masculino)
Colocação: 21 de 63 (geral)